Blog feito com amor!

27 de mai de 2013

Perda irreparável!



Luto!
Infelizmente faleceu, em Salvador, hoje à tarde Edivane Souza, de Jequié - BA. Estudante de Biologia, Noiva de Rodrigo Leandro, que muito a amava, uma moça bem humorada e sempre disposta a conversar. Perdi as contas de quantas vezes nos falamos, pelo MSN e FACEBOOK. De tão cativante, fez amigos através da internet e tenho certeza que muitos albinos espalhados pelo Brasil hoje sentem a sua partida.
O fato é, queridos, que perdemos mais um "Branquinho" em decorrência do câncer. E fica aqui uma pergunta: Até quando? Quantas pessoas com albinismo vamos ter que enterrar até que possamos entender que "uma voz sozinha pode nunca ser ouvida mas todas as nossas vozes juntas produzirão um som incapaz de ser ignorado"??
E é isso que espero, que essa morte produza um grito, um clamor junto às esferas do Governo. Que falemos em alto e bom som que não queremos morrer jovens, com câncer de pele. Que temos o direito à saúde, que vai muito além da simples ausência de doença.
Texto de Mirian Dias, adaptação, Sol Angel
Uma das suas ultimas postagens em seu Facebook foi essa imagem
Que é uma pequena parte dessa música

Isso é que é fé!!!


22 de mai de 2013

Dia do abraço




O Dia do Abraço é comemorado todos os anos no dia 22 de maio.

O abraço é uma demonstração de carinho, afeto ou amizade que está presente em todas as culturas. Normalmente o abraço pressupõe alguma intimidade, mas algumas culturas são mais "abraçadeiras" do que outras.
O abraço é quando duas ou mais pessoas – geralmente duas – ficam parcial ou completamente entre os braços da outra. É usado, dependendo da cultura local, como forma de demonstração de afeto de uma pessoa para outra. Através dele podemos cumprimentar ou expressar sentimentos como carinho, amor, compaixão,saudade, congratulação etc. Um abraço em alguém pode demonstrar também proteção instintiva.
O abraço consiste basicamente no envolvimento de uma pessoa nos braços da outra. É possível um abraço "completo", quando as duas pessoas se abraçam entre si ou um abraço unilateral, quando alguém permanece imóvel e a outra pessoa a abraça. Geralmente um abraço é dado pela frente de ambos, mas também pode ser dado de lado ou por trás. Entretanto, a expressão "abraço por trás" pode ter um sentido sexual mais forte. Um abraço pode ser coletivo e dado entre mais de uma pessoa ao mesmo tempo.
É possível também abraçar objetos ou animais, como por exemplo uma árvore ou um pequeno cão. Algumas vezes, abraços entre amigos pode ser feito ou finalizado com uns tapinhas nas costas.
Dependendo da intensidade e forma como é expressado, um abraço pode fazer parte do relacionamento sexual dos seres humanos, despertando tanto no homem quanto na mulher, sinais de libido. Esse tipo de abraço pode acompanhar um beijo apaixonado.
Apesar de incomum, pode-se dizer também que alguns animais podem abraçar. Uma gorila, por exemplo, pode abraçar seu filhote de forma muito parecida com o ser humano, uma gata pode cobrir seus filhotes com a pata para proteger, e pode ser interpretado por nós como um abraço.
 Impessoal 
Um abraço impessoal geralmente é apenas "falado" e não é dado de fato. Especialmente no Brasil, é comum cumprimentar ou se despedir dizendo "um abraço", mas muitas vezes não abraçando de fato. Esse tipo de abraço impessoal é um sinal de mínima intimidade mas é comum também entre pessoas desconhecidas. Ao se despedir numa carta, por exemplo, é relativamente comum dizer "um abraço", "abraço" ou "abraços". impessoal.
 Sexual 
Na cultura popular brasileira, chama-se o abraço que exprime uma conotação sexual como "amasso" ou "abraço quente". Um abraço neste estilo consiste geralmente em apalpar, apegar-se ou apertar mais que um abraço comum.

Amplexoterapia

Há quem acredite que abraçar seja uma ótima terapia contra a tristeza e adepressão, pois o abraço seria muito mais do que um simples "apertão" de braços, e que no momento que abraçamos afetuosamente a quem apreciamos, transmitimos ali emoções como o amor e a paz.
 No Dia do Abraço é normal existirem atividades de comemoração que envolvem muitos abraços, ou pessoas oferecendo abraços grátis! A melhor maneira de desejar para algum um feliz Dia do Abraço é dando um abraço!
Abração A TODOS QUE LERAM ESSA POSTAGEM =)



16 de mai de 2013

Posse da nova direção da APALBA!!!



A APALBA, (associação de pessoas com albinismo da Bahia), nos  fez o seguinte convite:

A APALBA – Associação das Pessoas com Albinismo na Bahia tem a honra de convidá-lo(a) para participar da Cerimônia de Posse dos membros da Diretoria Executiva, Conselho Fiscal, Comissão de Ética e Conselho Consultivo da Entidade, eleitos para o biênio 2013/2015. A solenidade acontecerá no dia 11 de maio de 2013, das 09 às 11 horas, na Rua General Labatut, n.º 65, Barris, Salvador – Ba, no Auditório do SINDAE – Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgoto da Bahia, composta dos seguintes membros: DIRETORIA: Joselito Pereira da Luz (Diretoria Executiva); Marly de Jesus Silva e Ana Rita Guerra Ferreira (Diretoria Administrativa e Financeira); Domingas Mendes Santos e Rafaela Melo Magalhães (Diretoria de Assuntos Sociais); CONSELHO FISCAL: Adilza Santos Pereira, José Jorge Bispo, Maria Lúcia Cordeiro Araujo Saldanha, Crissiane Santana de 
Paula e Marcelo Gomes Barbosa; COMISSÃO DE ÉTICA: Maria Helena Machado Santa Cecília, Ana Silva de Jesus, Pedro Silva de Jesus, Cristiane Santos oliveira e Maria Joselita Pereira da Luz; CONSELHO CONSULTIVO: Dra. Shirley Cristina Moreira, Dr. Edson Silveira, Dra. Maria de Fátima Neri e Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira.
A Direção.

PAUTA!

Esta acima foi a pauta do evento, MARAVILHOSO !!!

Que esta associação cresça ainda mais em SERVIÇO, ESTRUTURA, DEDICAÇÃO, e principalmente, QUE OS PODERES PÚBLICOS LHES AUXILIEM nessa luta!!!
PARABÉNS A TODOS!!!



3 de mar de 2013

AGENDA!!!


Extra! Extra!!!

Albinos no Rio de Janeiro se reúnem organizadamente.
Se você é albino, ou tem em sua família ou quem sabe tem um amigo ou um conhecido que seja, passe essas informações!!!
Colabore para o bem estar de uma pessoa com albinismo, seja um repassador dessa boa nova!!!
Informações com:

Mirian Dias  ou Vanessa Amaral

Obrigada!




19 de fev de 2013

Pessoas querem ser melhor fazendo seu próximos pior!

 

Pessoas querem ser melhor fazendo seu próximos pior!

Criança albina tem mão cortada para servir de amuleto.
Criminosos em busca de albinos para fabricar amuletos cortaram a mão de um menino de sete anos na Tanzânia, indicaram as autoridades neste domingo (17).
“O menino foi atacado no sábado por três pessoas quando voltava caminhando para casa, com quatro colegas de escola”, disse Apolinary Macheta, chefe do governo do distrito de Milepa, no sudoeste da Tanzânia.
O menino, Mwigulu Magessa, está internado em um hospital, acrescentou Macheta.
Poucos dias antes, homens armados com facões cortaram o braço de uma mulher albina, mãe de quatro crianças. A polícia disse no sábado (16) que prendeu cinco homens.
Na África, muitos albinos são assassinatos e esquartejados pela crença de que seus membros servem para fazer amuletos que trazem boa sorte e prosperidade e que chegam a ser vendidos por milhares de dólares.



19 de jan de 2013

Hélio Almeida


Hélio de Almeida, que quase morreu por exposição ao sol quando criança, hoje, aos 38 anos, ainda convive com a falta de informação da sociedade 
Albinos cobram atenção do poder público

Pessoas que sofrem a hipopigmentação vivem à margem das políticas públicas e ainda precisam superar o preconceito para se fazer entender e respeitar
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Quando tinha cinco anos, o agente de Saúde Ambiental, Hélio Simião de Almeida quase morreu ao ficar exposto ao sol. De família humilde, seus pais desconheciam o fato de ele ser portador de albinismo, uma hipopigmentação congênita caracterizada pela ausência parcial ou total do pigmento na pele, nos cabelos e nos olhos.

Hoje, aos 38 anos, Hélio Almeida ainda convive com a falta de informação da sociedade sobre a doença, sobretudo com a indiferença do poder público. Diante de tanta apatia, ele registra em sua vida algumas conquistas, especialmente no setor educacional. “Já pensei em desistir, mas sou persistente. Hoje, faço faculdade de Ciências Biológicas, mas tive muitas dificuldades”, contou.

Essa situação se explica porque o albinismo, que decorre de um bloqueio incurável da síntese de melanina, afeta os olhos e provoca a redução da acuidade visual, estrabismo, fotofobia, perda da percepção de profundidade, causa deficiência visual moderada a séria, conforme informações do site www.causaalbina.mt.com, da Associação das Pessoas com Albinismo em Mato Grosso (APA/MT), criada em janeiro deste ano.

“A sociedade não está preparada para receber a pessoa com albinismo. Na educação, os professores não sabem como lidar com as pessoas albinas, que precisam de um acompanhamento diferenciado”, disse Hélio Almeida, que com óculos enxerga apenas 20%.

Nas escolas, as crianças ou adolescentes albinos são alvos constantes de piadas. “Chamam de alemão, galego, isso quando não usam termos mais fortes”, frisou.

Já o sol forte de Cuiabá também cria dificuldades ainda maiores para a rotina destas pessoas, que possuem uma sensibilidade maior à luz solar. Um dos grandes riscos é o acometimento de câncer de pele. “Já teve uma pessoa no grupo que realizou 37 cirurgias de câncer de pele. E o governo prefere gastar dinheiro no tratamento da doença do que trabalhar a prevenção”, informou a coordenadora da APA, pedagoga Maria Madalena Simões, também especialista em Educação.

Neste contexto, ela lembrou a importância do uso do protetor solar, que minimiza a ação danosa ao albinismo. “Mas, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) considera os protetores solares não como medicamentos, mas como cosméticos. Por isso, o preço é tão elevado, o que dificulta que pessoas de baixa renda adquiram o produto”.

Faltam ainda levantamentos ou estudos sobre os portadores de albinismo no Brasil. Um exemplo citado é fato de o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não ter dados sobre o número de albinos, que são classificados como brancos, no país. “A ausência de estudos faz com que se aumente a invisibilidade e o estigma contra os portadores de albinismo”, afirmou.

Situação como esta, destacou Maria Madalena, dificulta ou impede políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas nas áreas da saúde, educação, trabalho e previdência. No Brasil, estima-se que existam 20 mil brasileiros com albinismo, levando-se em conta que a proporção de pessoas com albinismo é de uma para cada dezessete mil habitantes. No Estado, seriam de 300 a 500.

Maria Madalena destacou ainda a falta de um serviço que oriente os familiares e as pessoas com albinismo desde o nascimento. Por conta da discriminação, boa parte abandona os estudos mais cedo. “A maioria dos portadores de albinismo não chega ao ensino superior”, citou. “Se não tiver uma estrutura ou apoio da família que ajude, ele abandona a escola”, acrescentou. 
Helio Simiao  Saudade amigo!!!